FRESP no facebook FRESP no Instagram FRESP no YouTube

Feira paulistana ressalta o ônibus

08/08/2018

A Lat.Bus (Feira Latino-americana de Transporte) Transpublico 2018 trouxe um novo formato para uma exposição comercial brasileira de ônibus. Em três dias de evento, reuniu mais de 80 expositores de diversas áreas ligadas ao transporte urbano e rodoviário de passageiros, dentre eles, os fabricantes de chassis, carroçarias e autopeças, operadores e prestadores de serviço e empresas de tecnologia.

Em um espaço com 16 mil metros quadrados, a exposição apresentou inovações tecnológicas, novidades em veículos e um seminário, promovido pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), que abordou alguns temas relevantes para o transporte público. Ainda, de acordo com a referida entidade, o transporte público por ônibus perdeu 35,6% dos passageiros pagantes em pouco mais de 20 anos. Isso ajuda a explicar, por exemplo, o aumento das tarifas, já que agora há menos usuários rateando os custos da operação, já que a oferta do serviço não é reduzida na mesma proporção da queda do número de usuários.

São vários os fatores que contribuem com a ineficiência e a perda de qualidade do modal, responsável pelo deslocamento de 86% dos passageiros dentre os modelos de transporte público do País. Falta de valorização, de prioridade operacional e de uma política consistente, custos crescentes, gratuidades e insegurança jurídica representam alguns aspectos que deixam os serviços a desejar. "Infelizmente, o número de demanda vai continuar caindo enquanto não houver políticas públicas de prioridade ao ônibus nas vias e enquanto o passageiro for o único a arcar com os custos da tarifa", disse Otávio Cunha, presidente executivo da NTU. Otávio ainda atribuiu o agravamento da situação ao impacto negativo do cenário econômico brasileiro, que favorece o aumento do desemprego e restringe até os deslocamentos para quem busca trabalho.

Fonte:AutoBus

 

Voltar