FRESP no facebook FRESP no Instagram FRESP no YouTube

Setor de viagens lança movimento para mostrar sua importância

08/08/2018

Com o lema ‘Turismo: Nosso Trabalho Gera Empregos’, o setor brasileiro de viagens inicia nesta semana um movimento nacional de sensibilização da sociedade para a importância do turismo no sentido de alavancar a economia brasileira e contribuir com o desenvolvimento do país. A apresentação das peças que serão utilizadas na ação foi aprovada por representantes do trade e do poder público durante reunião do Conselho Nacional de Turismo (CNT) realizada nesta segunda-feira (06), em Itupeva (SP).

A iniciativa quer ressaltar a capacidade de geração de empregos do setor e tem como foco as eleições de outubro. Luiz Eduardo Falco, diretor-presidente da CVC, uma das maiores operadoras de viagens brasileiras, defende empenho pelo aumento da visibilidade do turismo. “A gente sempre espera que quem se eleja fomente essa geração de empregos e essa distribuição de riqueza proporcionada pelo turismo, que é uma das mais naturais que existe nos vários segmentos da economia”, justifica.

A CVC, responsável atualmente por cerca de 150 mil empregos diretos e indiretos no Brasil, vai divulgar peças do movimento em anúncios próprios e na sua rede de lojas espalhadas pelo território nacional. Representantes de importantes festivais de turismo no país, como o Festuris Gramado, no Rio Grande do Sul, também já manifestaram apoio ao trabalho e se comprometeram a promover o material.

Marta Rossi, CEO da empresa organizadora do Festuris, aponta a necessidade de explicitar à sociedade o viés econômico do turismo. “Precisamos mostrar que, sim, nós somos uma indústria geradora de empregos. E uma indústria que promove uma transformação onde ela acontece. A sociedade interpreta o turismo apenas como lazer, mas não como uma indústria que se espalha por toda uma cadeia e que proporciona o desenvolvimento de vários segmentos da economia”, ressalta.

Na edição de 2017, o Festuris movimentou R$ 280 milhões em negócios e gerou um impacto de R$ 15 milhões na cidade. Outro evento engajado no movimento é o Festival de Turismo de João Pessoa (PB) que, no ano passado, reuniu 3.348 profissionais da área. Breno Mesquita, diretor do festival, destaca o papel do setor no combate a desafios da economia. “Espanha e Portugal saíram de crises devido ao turismo. A população precisa saber que a gente movimenta muita coisa e precisa de uma atenção maior”, alega.

Segundo dados do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), um em cada cinco empregos no planeta foi gerado pelo turismo na última década. No Brasil, a atividade gera sete milhões de postos de trabalho. Ainda conforme a entidade, o turismo injetou US$ 163 bilhões (R$ 520,5 bilhões) no país em 2017, o equivalente a 7,9% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano.

Materiais do movimento, como adesivos e banners foram disponibilizados a empresas do setor e podem ser afixados em locais como aviões e hotéis. Mais informações poderão ser obtidas no telefone: (61) 2023-7970.

CONSCIENTIZAÇÃO - Os integrantes do CNT também aprovaram o documento a ser entregue aos presidenciáveis com as principais reivindicações do setor. A publicação, que será entregue aos candidatos, apresenta o potencial de geração de empregos e renda do turismo para o Brasil.

Entre as medidas propostas pelo Conselho estão a modernização da Embratur, com a transformação em Serviço Social Autônomo, a isenção do imposto de importação para equipamentos de parques temáticos, a abertura total das companhias aéreas para o capital estrangeiro, entre outras.

Fonte: Ministério do Turismo

 

Voltar