FRESP no facebook FRESP no Instagram FRESP no YouTube

Evolução do transporte é marcada por personalidades

06/11/2018

“É preciso aprender a se movimentar dentro do silêncio e do tempo.” Os versos do jornalista, dramaturgo e escritor brasileiro Caio Fernando Abreu ressoam a sempre basilar necessidade da humanidade de se mover, de ir adiante, seja no sentido literal, seja na sutileza da metáfora. Viver pressupõe evoluir; e, para tal, movimentar-se. E uma fiel representação dessa condição humana é a evolução dos meios de transporte. Em constante mutação, eles acompanharam e assimilaram as necessidades das pessoas na medida em que essas adquiriam novos conhecimentos e, assim, ressignificavam suas formas de se transportar.

Com a escalada dos meios de transporte, a barreira da distância foi, de uma vez por todas, vencida. A velocidade resultante dessa realidade foi o elemento-chave para superar obstáculos outrora intransponíveis e permitiu ao ser humano chegar cada vez mais longe. Para tanto, muitos estágios foram perpassados. No século 15, tivemos o extraordinário exemplo da expansão marítima, que possibilitou ao homem transpor as linhas continentais e irromper numa nova era da civilização. Com o avanço tecnológico, vieram a locomotiva a vapor, o primeiro automóvel, o avião, a moto, a bicicleta. Incontido na sua sanha de evolução e descobertas, o homem também inaugurou o ciclo dos transportes espaciais.

Todas as invenções, porém, têm em comum o fato de serem frutos de mentes inquietas, sempre cientes de que é preciso evoluir; é preciso se movimentar; é preciso se transportar. Por esse motivo, reunimos, aqui, um seleto grupo de personalidades que – cada qual ao seu modo e à sua época – contribuíram decisivamente para desenvolver e modernizar as formas de locomoção da humanidade.

KARL BENZ (1844-1929)

Carl_Benz.png Engenheiro mecânico alemão, nasceu em Karlsruhe, estado de Baden-Wurttemberg, região sudoeste da Alemanha, e foi inventor do primeiro automóvel movido a motor de combustão. Em 1878, desenvolveu um motor de um cilindro e dois tempos, movido a gás e com sistema de ignição elétrica. Cinco anos mais tarde, fundou a Benz & Cie., Rheinish Gasmotorenfabrik, na cidade de Laudenburg, ao lado de Manheim. Fabricou um veículo de três rodas, com motor de um cilindro e quatro tempos, movido a gasolina. Aperfeiçoado, o modelo passou a funcionar regularmente, com potência de 1,5 hp, 200 rpm e 16 km/h. O protótipo, atualmente exposto no Deutsches Museum, percorreu as ruas de Munique em 1885, mas foi patenteado apenas no ano seguinte. Em 1893, o engenheiro finalizou o primeiro veículo de quatro rodas da companhia. Quatro anos depois, lançou o automóvel de 3 hp, seu primeiro modelo de sucesso mundial, também conhecido como Confortable.

GOTTLIEB DAIMLER (1834-1900)

Gottlieb_Daimler_1890s2.jpg Engenheiro mecânico e inventor alemão, nasceu em Schorndorf, estado de Baden-Wurttemberg, na região sudoeste do país, e foi um dos pioneiros da indústria automobilística, desenvolvendo – na mesma época de Karl Benz – um veículo movido por motor de combustão interna. Em 1885, conseguiu a patente dos seus primeiros inventos, um motor leve e de alta velocidade e um carburador que tornou possível o uso da gasolina e do diesel como combustíveis. Utilizou o motor para criar a primeira motocicleta do mundo – na realidade, era uma bicicleta motorizada. No ano seguinte, obteve sucesso testando uma carruagem e um barco motorizados. Em 1890, fundou a Daimler-Motoren-Gesellschaft, em Cannstatt. Em 1926, a Daimler-Motoren-Gesellschaft uniu-se à Benz & Co., formando a Daimler-Benz, atual fabricante dos automóveis Mercedes.

IRINEU EVANGELISTA DE SOUSA (1813-1889)

Maua_00.png Nascido no Rio Grande do Sul, Irineu Evangelista de Sousa, o Visconde de Mauá, foi um comerciante, armador, industrial e banqueiro brasileiro. Entre as suas maiores realizações, estão a implantação da primeira fundição de ferro e estaleiro no país, a construção da primeira ferrovia brasileira, a estrada de ferro Mauá, no atual estado do Rio de Janeiro, o início da exploração do rio Amazonas e dos seus afluentes. Também deixou sua contribuição nas águas do Guaíba, no Rio Grande do Sul, com barcos a vapor. Primeiro como barão, título recebido após construir a primeira estrada de ferro da América do Sul, e vinte anos depois, Visconde de Mauá, Irineu Evangelista de Sousa é o principal representante dos primórdios do capitalismo na América do Sul. Foi um dos grandes opositores da escravatura e do tráfico de escravos, entendendo que somente a partir de um comércio livre e trabalhadores libertos e com rendimentos poderia o Brasil alcançar situação de prosperidade.

RICHARD TREVITHICK (1771-1833)

Richard_Trevithick.jpgEngenheiro construtor de ferrovias e inventor inglês, fabricou o primeiro motor a vapor de alta pressão (1800) e o de baixa pressão para transporte de passageiros (1801). Além disso, desenvolveu a primeira locomotiva a vapor para trilhos (1804). Com Andrew Vivian, patenteou máquinas a vapor para mover carruagens e outros propósitos (1802). Nos anos seguintes, patenteou, especialmente com Robert Dickinson, vários equipamentos de propulsão a vapor para navios, locomotivas e outros meios de transporte. Também patenteou vários equipamentos relacionados com vapor, como boilers, evaporadores, condensadores, tubos de pressão, pistões etc.

PIERRE LALLEMENT (1843-1891)

Pierre_Lallemant_1870.jpgCom apenas 20 anos de idade, o francês Pierre Lallement concebeu a primeira bicicleta com pedais da história. À época, o jovem era fabricante de carrinhos de bebê no nordeste da França, em Nancy. Antes da invenção de Lallement, era comum utilizarem a drasiana, um tipo primitivo de bicicleta sem pedais, a qual precisava ser empurrada com os pés no chão (para aproveitar a velocidade do embalo). Isso serviu de inspiração para que Lallement decidisse criar o próprio veículo. Ele teve a ideia de fixar pedais no cubo da roda dianteira, aumentando drasticamente a praticidade e a mobilidade da drasiana.

ROBERTO FULTON (1765-1815)

Robert_Fulton_-_Circle_of_Thomas_Sully.jpgArtista, engenheiro mecânico e inventor norte-americano, nascido em Litle Britain, Lancaster County, no estado da Pensilvânia, foi o pioneiro do uso do vapor como meio de propulsão dos navios. Desenvolveu experimentos financiados pelos governos da Inglaterra e da França (1797-1806). Publicou "Treatise on the Improvement of Canal Navigation" (1796), em que propunha a substituição das eclusas por planos inclinados, e, mudando-se para Paris (1797), desenvolveu o projeto Nautilus (1800-1801), o primeiro submarino. Inventou o torpedo, engenho explosivo para afundar navios (1800). Implantou definitivamente a navegação a vapor, nos Estados Unidos, com o lançamento ao mar do seu barco de transporte de passageiros, o Clermont (1807), percorrendo 130 milhas em 32 horas pelo Rio Hudson entre Nova York e Albany, esta que seria considerada como o primeiro empreendimento de sucesso comercial da navegação a vapor da América. Foram numerosos e contínuos os seus trabalhos na área da navegação fluvial. Chegou a construir 15 vapores e um ferryboat.

SANTOS DUMONT (1873-1932)

800px-Alberto_Santos-Dumont_portrait.jpgO brasileiro Alberto Santos Dumont é considerado o Pai da Aviação. Ele ganhou esse título porque construiu o 14-Bis, primeira aeronave com motor e hélice que voou por uma distância de 60 m (a 3 m de altura do chão) na França, em 23 de outubro de 1906. Ele nasceu em Palmira (atual cidade Santos Dumont), no estado de Minas Gerais. Em 1892, mudou-se para a França para concluir os seus estudos. Seis anos depois, fez seu primeiro voo em um balão alugado. Em 20 de setembro de 1898, construiu um balão que voava mais rápido e podia ser controlado; o invento ganhou o nome de dirigível. Com o passar dos anos, criou mais balões e aeroplanos (tipo de avião) e venceu competições de voos, faturando vários prêmios. O feito com o 14-Bis, por exemplo, rendeu-lhe a Taça Archdeacon, na França. Depois da conquista, o aviador continuou aperfeiçoando as invenções, até realizar o último voo em 18 de setembro de 1909.

YURI GAGARIN (1934-1968)

Yuri_Gagarin_in_Sweden,_1964.jpgO soviético Yuri Alekseievitch Gagarin foi o primeiro homem a viajar pelo espaço, em 12 de abril de 1961, a bordo da nave Vostok-1. A missão, lançada do Cosmódromo de Baikonur, durou uma hora e 48 minutos, e consistiu de uma volta em órbita da Terra a 315 km de altitude. Ao olhar pela janela da nave, Gagarin arrematou atônito que "a Terra é azul". O astronauta era piloto militar graduado pela escola de Saratov em 1955 e pela unidade de treinamento de pilotos de caça Voroshilov Chkalovsk, em 1957. Serviu na frota de porta-aviões soviéticos, até ser selecionado como cosmonauta em 1960. Foi nomeado comandante do grupo em 1963. Gagarin viajou pelo mundo para divulgar o programa espacial soviético, visitando inclusive o Brasil e os Estados Unidos. Devido à sua importância na propaganda do seu país, foi proibido de voltar ao espaço em agosto de 1967. No entanto, morreu em um acidente com um jato MIG-15, junto com o piloto Vladimir Seryogin.

Via: CNT

 

Voltar